Letra original

Mi flor 
Minha flor 

no me lastimes 
Não me machuques 

Mi dolor, no me abuses así. 
Minha dor, não me abuses assim 

No tomes angustias, quítame las angustias
Não tire mágoas, tire mágoas de mim

Mi amor 
Meu amor 

No me invadas con tu mirada 
Não me invadas com o teu olhar 

No me dejes aquí para gritar 
Não me deixes aqui a gritar 

A mitad de camino, solo
No meio do caminho, sozinho

Mi amor 
Meu amor 

no lo sueltes más 
Não mais deixes escapar 

No hay deseo en tus ojos 
Nenhum desejo no teu olhar 

De pecados prohibidos, olvidados
De pecados proibidos, esquecidos

respiración 
Respirando 

Dolores de otro dolor 
Mágoas de uma outra dor 

De nuestro asunto inmoral 
Do nosso caso imoral 

De este amor, de este amor marginal, voy
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

Mi flor 
Minha flor 

no me lastimes 
Não me machuques 

Mi dolor, no me abuses así. 
Minha dor, não me abuses assim 

No tomes lastima, toma lastima de mi
Não tires mágoas, tire mágoas de mim

Mi amor 
Meu amor 

No me invadas con tu mirada 
Não me invadas com o teu olhar 

No me dejes aquí para gritar 
Não me deixes aqui a gritar 

A mitad de camino, solo
No meio do caminho, sozinho

Mi amor 
Meu amor 

no lo sueltes más 
Não mais deixes escapar 

No hay deseo en tus ojos 
Nenhum desejo no teu olhar 

De pecados prohibidos, olvidados
De pecados proibidos, esquecidos

respiración 
Respirando 

Dolores de otro dolor 
Mágoas de uma outra dor 

De nuestro asunto inmoral 
Do nosso caso imoral 

De este amor, de este amor marginal, voy
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

callar 
Pra calar 

el sexo mas banal 
O sexo mais banal 

convertirse en poesía 
Pra virar poesia 

De este amor, de este amor marginal, voy
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

Mi flor 
Minha flor 

Que el azul de los días no nos silencie más 
Não mais deixe o azul dos dias nos calar 

Porque en este mundo hay algo 
Pois nesse mundo algo há 

Vale la pena, pequeña
De valer a pena, pequena

Mi amor 
Meu amor 

Hazme creer que todo es posible 
Me faça acreditar que tudo é possível 

Porque tengo miedo de que no amanezca 
Pois eu temo que não amanheça 

si vas
Se você se for

respiración 
Respirando 

Dolores de otro dolor 
Mágoas de uma outra dor 

De nuestro asunto inmoral 
Do nosso caso imoral 

De este amor, de este amor marginal, voy
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

callar 
Pra calar 

el sexo mas banal 
O sexo mais banal 

convertirse en poesía 
Pra virar poesia 

De este amor, de este amor marginal, voy
Desse amor, desse amor marginal, eu vou

Fuente: Musixmatch